ENTRETENIMENTO

ENTRETENIMENTO
Home » » 18 livros para ler antes de morrer

18 livros para ler antes de morrer


18 livros para ler antes de morrer


imagen-relacionada
Seja lá qual for o seu tipo de leitura, você não pode deixar de lado os grandes clássicos da literatura

Você pode ter um gosto literário bastante pessoal, seja por ficção, livros históricos e até mesmo auto-ajuda. Mas não se esqueça da lista de clássicos que qualquer pessoa deve ler. Confira uma lista com 18 livros que você precisa ler antes de morrer.

O portal Universia selecionou 18 livros que todo mundo precisa ler antes de morrer. Entre eles estão grandes nomes da literatura nacional, como Machado de Assis e Euclides da Cunha,da literatura espanhola, como Miguel de Cervantes, e inglesa, como Shakespeare e Jane Austen. Confira todos:
1. O Livro do Desassossego, de Fernando Pessoa
Livro do Desassossego - Ed. De Bolso
Livro do Desassossego 
Autor: Pessoa, Fernando
Editora: Companhia de Bolso
Categoria: Literatura Estrangeira / Romance
Foi nesta obra que Fernando Pessoa mais se aproximou do gênero romance. Os temas não deixam de ser adequados a um diário íntimo: a elucidação de estados psíquicos, a descrição das coisas, através dos efeitos que elas exercem sobre a mente, reflexões e devaneios sobre a paixão, a moral, o conhecimento. 
2. A Divina Comédia, de Dante Alighieri
A Divina Comédia - Col. Mestres da Literatura Universal
A Divina Comédia
Autor: Alighieri, Dante
Editora: Ftd
Categoria: Literatura Infanto-Juvenil
Dante é condenado ao exílio. Ele se perde em uma selva escura e enfrenta muitos obstáculos: uma pantera, um leão e uma loba, até encontrar Virgílio, grande poeta latino que o orienta quanto ao caminho que ele deve seguir. Dante realiza uma jornada espiritual pelos três reinos: Inferno, Purgatório e Paraíso.

3. Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis
Memórias Póstumas de Brás Cubas - Bestbolso
Memórias Póstumas de Brás Cubas
Autor: De Assis, Machado
Editora: Record
Categoria: Literatura Nacional / Romance
Nosso Machado de Assis tinha cerca de 50 anos quando começou a escrever "Memórias Póstumas de Brás Cubas", que é considerado o primeiro romance do movimento realista no Brasil. Brás Cubas, um decadente aristocrata já falecido, resolve escrever sua autobiografia e volta à infância e a outros episódios de sua vida. Em tom ácido, o defunto-narrador rompe com a narrativa linear e objetiva por meio da digressão, e utiliza-se da ironia para retratar e criticar a sociedade carioca do final do século XIX. Com sua proposta ousada de estilo e linguagem, o realismo de Machado de Assis apresenta características precursoras do modernismo, movimento marcante na história da literatura brasileira.
4. Fausto, de Goethe
Fausto - Col. Mestres da Literatura Universal
Fausto
Autor: Johann Wolfgong Von Goethe
Editora: Ftd
Categoria: Literatura Infanto-Juvenil
Fausto é homem de grande conhecimento. Mas, para ele, a vida perdeu o sentido, não há mais mistérios a serem desvendados. Ele então faz um pacto com o demônio, e, investido de poderes sobre-humanos, volta a ser jovem. Em sua sede de infinito e em seu desejo de beleza e harmonia, realiza feitos incríveis. Quando se cansa de tudo, chega o momento de entregar a alma ao diabo. Uma obra que mostra até onde um homem é capaz de ir com sua sede de conhecimento e poder.
5. Madame Bovary, de Gustave Flaubert
Madame Bovary - Costumes de Província
Madame Bovary
Autor: Flaubert, Gustave
Editora: Penguin e Companhia das Letras
Categoria: Literatura Estrangeira / Romance
Reconhecido por autores como Henry James como “o romance perfeito”, “Madame Bovary” é a obra fundamental de Gustave Flaubert (1821-80). Trata-se de um raridade, mesmo em um clássico, um exercício meticuloso de escrita que igualmente desafiava as estruturas literárias e as convenções sociais. Não à toa, a época de lançamento o impacto foi duplo: um sucesso de público e a reação feroz do governo francês, que levou o autor a julgamento sob a acusação de imoralidade. Flaubert inventou um estilo totalmente novo e moderno, praticando uma escrita que, ao longo dos cinco anos que levou para terminar o livro, literalmente avançou palavra a palavra. Cada frase devia refletir o esforço em obtê-la, sendo reescrita e reescrita ad infinitum. Mestre do Realismo, o autor documenta a paisagem e o cotidiano da metade do século XIX, ironizando os romances sentimentais e folhetins, gêneros que considerava obsoletos. A história faz um ataque à burguesia, desmoralizando-a com a descrição exuberante de sua banalidade. Em um tempo em que as mulheres eram submissas, Emma Bovary encontra nos tolos romances dos livros o antídoto para o tédio conjugal e inaugura uma galeria de famosas esposas adúlteras atormentadas na literatura.
6. Os Sertões, de Euclides da Cunha
Os Sertões - Série Ouro - Col. A Obra Prima de Cada Autor
Os Sertões
Autor: Cunha, Euclides da
Editora: Martin Claret
Categoria: Literatura Nacional / Romance
“Os Sertões” (1902) é considerada uma das maiores obras da literatura brasileira. Tem como tema os personagens e cenários da insurreição de Canudos, em 1897, no norte da Bahia. Uma obra de qualidade única e que mostra toda a originalidade de Euclides da Cunha.
7. O Príncipe, de Maquiavel
o Príncipe - Maquiavel
O Príncipe - Maquiavel
Autor: Maquiavel, Nicolau
Editora: Wmf Martins Fontes
Categoria: Ciências Humanas e Sociais / Política
A grandeza e originalidade de 'O Príncipe' consiste em
ter alargado o campo da ciência na política, distinguindo os interesses
políticos primários das classes, mas confundindo-os, ao mesmo tempo, em
uma monstruosa razão de Estado pela qual o povo é apenas matéria
plástica nas mãos do Príncipe.
8. As Viagens de Guliver, de Jonathan Swift
Viagens de Gulliver - Col. Reencontro
Viagens de Gulliver
Autor: Swift, Jonathan
Editora: Scipione
Categoria: Literatura Infanto-Juvenil / Literatura Juvenil
Gulliver era um médico aventureiro que abandonou sua família, na Inglaterra, para desbravar novas terras. Por causa de um acidente com o navio, foi parar em Lilliput, uma terra de homenzinhos que o consideraram um gigante e onde de herói passou a ser considerado traidor. Conheceu Brobdingnag e virou "brinquedo" da rainha por ser um bonequinho que andava e falava numa terra de gigantes. Em Laputa, conheceu um povo que vivia pensando em matemática e música. Quando chegou à Terra dos Houyhnhnms, nova surpresa: os homens eram irracionais e a sociedade, composta por cavalos inteligentes e delicados.
9. Dom Quixote – (Volume I), de Miguel de Cervantes
Dom Quixote -col. Grandes Leituras - Clássicos Universais
Dom Quixote
Autor: Cervantes, Miguel de
Editora: Ftd
Categoria: Literatura Infanto-Juvenil / Literatura Juvenil
Acompanhe as aventuras de um fidalgo que, de tanto ler histórias de cavaleiros medievais, confunde fantasia e realidade e sai pelo mundo acreditando ser um deles. É acompanhado por Sancho Pança, seu fiel escudeiro, que tem uma visão prática das coisas, mas é fascinado pela imaginação de seu amo.
10. Dom Quixote – (Volume II), de Miguel de Cervantes
Dom Quixote - 2 Volumes
Dom Quixote - 2 Volumes - Imagem: 1 de 3.Dom Quixote - 2 Volumes - Imagem: 2 de 3.Dom Quixote - 2 Volumes - Imagem: 3 de 3.
Dom Quixote - 2 Volumes
Autor: Cervantes, Miguel de
Editora: Companhia das Letras
Categoria: Literatura Estrangeira / Romance
Dom Quixote de La Mancha não tem outros inimigos além dos que povoam sua mente enlouquecida. Seu cavalo não é um alazão imponente, seu escudeiro é um simples camponês da vizinhança e ele próprio foi ordenado cavaleiro por um estalajadeiro. Para completar, o narrador da história afirma se tratar de um relato de segunda mão, escrito pelo historiador árabe Cide Hamete Benengeli, e que seu trabalho se resume a compilar informações. Não é preciso avançar muito na leitura para perceber que Dom Quixote é bem diferente das novelas de cavalaria tradicionais — um gênero muito cultuado na Espanha do início do século xvii, apesar de tratar de uma instituição que já não existia havia muito tempo. A história do fidalgo que perde o juízo e parte pelo país para lutar em nome da justiça contém elementos que iriam dar início à tradição do romance moderno — como o humor, as digressões e reflexões de toda ordem, a oralidade nas falas, a metalinguagem — e marcariam o fim da Idade Média na literatura. Mas não foram apenas as inovações formais que garantiram a presença de Dom Quixote entre os grandes clássicos da literatura ocidental. Para milhões de pessoas que tiveram contato com a obra em suas mais diversas formas — adaptações para o público infantil e juvenil, histórias em quadrinhos, desenhos animados, peças de teatro, filmes e musicais —, o Cavaleiro da Triste Figura representa a capacidade de transformação do ser humano em busca de seus ideais, por mais obstinada, infrutífera e patética que essa luta possa parecer.
11. » Robinson Crusoé, de Daniel Defoe
Robinson Crusoé - Coleção a Obra-prima de Cada Autor
Robinson Crusoé
Autor: Defoe, Daniel
Editora: Martin Claret
Categoria: Literatura Infanto-Juvenil / Literatura Juvenil
O livro, narrado em estilo realista e simples, teve inspiração na história verídica de Alexander Selkirk, marinheiro abandonado durante anos numa ilha deserta. A princípio, a obra foi con-siderada apenas um relato de aventuras, mas depois assumiu o caráter de símbolo do homem que enfrenta a natureza, valendo-se apenas de suas forças e de sua razão.
12. » Moby Dick, de Herman Melville
Moby Dick - Edição Bilíngue
Moby Dick
Autor: Melville, Herman
Editora: Landmark
Categoria: Literatura Estrangeira / Romance
Obra máxima do Romantismo, “Moby Dick” foi escrito pelo escritor norte-americano Herman Melville e publicado originalmente em três fascículos com o título “A Baleia”, em Londres em 1851, e ainda no mesmo ano em Nova York em edição integral. Somente a partir de sua segunda edição que ganha seu título definitivo, “Moby Dick”. Inspirado pelas experiências pessoais do autor e por outros acontecimentos que marcaram o período, Moby Dick representa, além de uma complexa narrativa de ação, uma profunda reflexão sobre o confronto entre o homem e a natureza, ou segundo alguns especialistas, entre o homem e o Criador, reforçada pela ‘universalidade’ dos tripulantes do navio “Pequod”, o que sugere uma representação da Humanidade. Obra de profundo simbolismo, Moby Dick inclui referências a temas diversos como religião, biologia, idealismo, pragmatismo e vingança.
13. » O Processo, de Franz Kafka

O Processo - Col. Saraiva De Bolso
O Processo
Autor: Kafka, Franz
Editora: Saraiva de Bolso
Categoria: Literatura Estrangeira / Romance
“O processo”, romance publicado em 1925, narra o percurso de Josef K. pelas instâncias de um processo em que é réu, mas cujo teor ele desconhece. O protagonista se vê repentinamente implicado num emaranhado burocrático irresistível que o leva a refletir sobre o sentido da própria existência, a arbitrariedade e a morte.
14. » Crime e Castigo, de Fiódor Dostoiévski
Crime e Castigo - Col. L&pm Pocket
Crime e Castigo
Autor: Dostoiévski, Fiódor M.
Editora: L&pm
Categoria: Literatura Estrangeira / Romance
Um dos romances mais importantes, mais lidos e festejados da literatura, "Crime e Castigo" (publicado originalmente em 1866) conta a história de um crime e suas conseqüências. Trata-se de um enredo de suspense e de grande tensão, de uma profundidade psicológica única, passado na turbulenta Rússia tsarista do século XIX.
15. » Coração das Trevas, de Joseph Conrad
O Coração das Trevas - Pocket / Bolso
O Coração das Trevas
Autor: Conrad, Joseph
Editora: L&pm
Categoria: Literatura Estrangeira / Romance
"O Coração das Trevas" é um dos maiores sucessos de Joseph Conrad como escritor, tendo sido adaptado para o cinema por Francis Ford Coppola sob o nome de Apocalipse Now, com Marlo Brando e Dennis Hopper.
16. » Hamlet, de William Shakespeare
Hamlet - Col. L&pm Pocket
Hamlet
Autor: Shakespeare, William
Editora: L&pm
Categoria: Artes / Teatro
Obra clássica que apresenta a força que trata os problemas fundamentais da condição humana. Descubra a obsessão de uma vingança onde a dúvida e o desespero, concentrados nos monólogos do príncipe Hamlet, adquirem uma impressionante dimensão trágica.
17. » Os Miseráveis, de Victor Hugo
Os Miseráveis - Série Clássicos Universais
Os Miseráveis - Série Clássicos Universais
Autor: Hugo, Victor; Carrasco, Walcyr
Editora: Moderna
Categoria: Literatura Infanto-Juvenil / Literatura Juvenil
Após cumprir pena de trabalhos forçados por quase vinte anos, Jean Valjean é posto em liberdade. Seu coração está cheio de ódio e rancor. Sem ser aceito em nenhum lugar, encontra abrigo na casa do bispo, que lhe oferece comida e pouso. Mas a amargura e a revolta que traz no coração fazem com que Jean Valjean não reconheça a generosidade recebida. A partir desse acontecimento, Jean Valjean vai descobrir uma fé que julgava morta dentro dele, e qualidades que também desconhecia haver em si próprio. Adaptação de Walcyr Carrasco.
18. » Orgulho e Preconceito, de Jane Austen

Orgulho e Preconceito
Orgulho e Preconceito
Autor: Austen, Jane
Editora: Penguin e Companhia das Letras
Categoria: Literatura Estrangeira / Romance
Na Inglaterra do final do século XVIII, as possibilidades de ascensão social eram limitadas para uma mulher sem dote. Elizabeth Bennet, de vinte anos, uma das cinco filhas de um espirituoso, mas imprudente senhor, no entanto, é um novo tipo de heroína, que não precisará de estereótipos femininos para conquistar o nobre Fitzwilliam Darcy e defender suas posições com perfeita lucidez de uma filósofa liberal da província. Lizzy é uma espécie de Cinderela esclarecida, iluminista, protofeminista. Neste livro, Jane Austen faz também uma crítica à futilidade das mulheres na voz dessa admirável heroína — recompensada, ao final, com uma felicidade que não lhe parecia possível na classe em que nasceu.

5 comentários:

  1. Muito livro bom! Dostoivski qualquer um é ótimo! Fernando Pessoa, Maquiavel, Joseph Conrad coração das trevas eu li achei muito bom! O filme Apocalipse Now é baseado no livro!...Tô lendo O Lobo do Mar do Jack London!

    George

    ResponderExcluir
  2. Gostaria de acrescentar um Livro a esta lista, livro que mudou minha vida:

    Uma incrível história, um final emocionante. Um livro que fará pessoas reverem conceitos e práticas. Uma passeio quase imperceptível, pelas escrituras sagradas. Um exercício de Fé e Amor à Deus, ao próximo, e a Vida!

    Trata-se do Livro Rabiscos de Deus – de Aluisio Nogueira – Editora Ágape:
    Rute
    http://www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?nitem=42139414&sid=77410215815917472983732711

    ResponderExcluir
  3. On the road é um puta livro também, Kerouac é mestre.

    ResponderExcluir
  4. Dessa lista já li 5 livros, mas pretendo ler mais

    ResponderExcluir
  5. O Vermelho e o Negro de Stendhal, O Estrangeiro de Marcel Camus,

    ResponderExcluir

Siga-me no twitter

SIGA ESTE BLOG POR E-MAIL

Quem sou eu

Minha foto

Formado em Oficina Crítica pela AIC(Acadêmia Internacional de Cinema).

Curta a Página no Facebook

Postagens populares

Seguidores

Google+ Followers

Tecnologia do Blogger.

Vejam as postagens antigas

Bem Vindo a Todos!

Minha lista de blogs

LIVRARIA CULTURA

DIVULGAÇÃO

Create your own banner at mybannermaker.com!
Create your own banner at mybannermaker.com!
Copy this code to your website to display this banner!
https://superatmosferaa.blogspot.com.br/



 
Copyright © 2015 Cult meio Pop
Design by BaixarTemplatesNovos